João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira

João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira

João Pedro Vale (Lisboa, 1976) licenciou-se em Escultura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e estudou na Escola Maumaus. Tem realizado, desde 1999, diversas exposições individuais e colectivas tanto em Portugal como no estrangeiro. Das suas exposições individuais destacam-se: Galeria Leme, São Paulo (Brasil); NurtureArt, Nova Iorque (EUA); Fundação PLMJ, Lisboa; Museu do Chiado, Lisboa; Wuestenhagen Contemporary, Viena (Áustria); Museo Union Fenosa, Corunha (Espanha). Das suas exposições colectivas destacam-se: Fundação EDP; Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura; Museu do Chiado; Museu de Serralves; Museu Berardo; Elipse Foundation; CAM - Gulbenkian; Museo Patio Herreriano de Valladolid (Espanha); Centre PasquArt (Suiça); Estação Pinacoteca e Centro Helio Oiticica (Brasil); Gasworks, Londres (RU); Smithsonian Museum, Washington (EUA). As suas obras fazem parte de colecções particulares e públicas, entre as quais, Tate (Londres), Fundação de Serralves (Porto), Museu do Chiado (Lisboa) e Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa). Em 2002 foi nomeado para o Prémio União Latina e em 2004 ganhou o prémio City Desk de Escultura. Tem desenvolvido o seu trabalho em meios que vão desde a escultura à fotografia, performances e filmes.

Tem produzido e realizado um conjunto de longas-metragens experimentais em parceria com Nuno Alexandre Ferreira.

 

Nuno Alexandre Ferreira (Torres Vedras, 1973) estudou Sociologia na Universidade Nova de Lisboa. Desde 2004 que colabora com João Pedro Vale em projetos onde proliferam meios que vão desde a escultura à fotografia, passando pela produção de exposições, performances e filmes. Em 2009 apresentaram "Hero, Captain and Stranger" (Cine Paraíso, Museu Coleção Berardo e SVA Theater em Nova Iorque). Em 2010, “English As She Is Spoke" (Cine Clube de Ponta Delgada, Cinema Nimas/Festival Temps d'Image e Fundação PLMJ), em 2012 "O Rei dos Gnomos" (Paço dos Duques/Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura, Galeria Leme – Brasil – e Teatro do Bairro/QueerLisboa) e em 2013 “Werther Effect” (Lisbon and Estoril Film Festival, Carpe Diem).

No campo da curadoria, foram os curadores de "Intendente" (proposta de curadoria para 11 bares do Intendente, 2014), "Gente Feliz com Lágrimas" (proposta de curadoria para a galeria Walk & Talk, Ponta Delgada, São Miguel, 2015). Em 2014 criam o projecto BREGAS com sede no seu atelier em Xabregas (Lisboa) onde promovem atividades que não se circunscrevem à sua prática individual enquanto artistas.

Assinaram os cenários e figurinos do bailado "Quebra Nozes Quebra Nozes" da Companhia Nacional de Bailado (Teatro Camões) e os figurinos de "Teorema" de John Romão (Rivoli, São Luiz Teatro Municipal, CCVF). Para o Teatro Maria Matos, criaram o telão "Trouble in Paradise" para o ciclo Gender Trouble (2015). Em 2016, criaram a cenografia para “ZULULUZU” do Teatro Praga (Ístanbul Tiyatro Festivali, Istambul, Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas, Santos, Brasil, São Luiz Teatro Municipal, Lisboa, Rivoli, Porto).

Em 2017 apresentaram “Palhaço Rico Fode Palhaço Pobre”, onde pela primeira vez assinam a criação, encenação e concepção plástica de um espectáculo, uma co-produção da BoCA (Biennial of Contemporary Arts), Teatro Municipal do Porto – Rivoli, Campo Alegre e São Luiz Teatro Municipal.

NEWSLETTER

Join our mailing list to receive updates on new arrivals and much more.

Email: Name: Phone number: Observations:

LOGIN

Please insert your credentials to access Private area.

Password:

In order to access this area, please contact us.

geral@galeriapresenca.pt